quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Horas vazias


As horas vazias de uma noite fria a espera do seu calor
Eu desenho o seu rosto em meu pensamento
Como se fosse um luar
Como se me faltasse o ar
E hoje eu não sei mais o que de mim seria
Se não fosse a poesia
Para escrever palavras que me faltam
Sentimentos que me habitam
Duvidas que me trazem a certeza
Hj acordei
Lembrando da sua beleza
Solidão que me mata
Dias escuros na certeza que ainda falta
Voce em mim
Angustia sem fim
Em busca da felicidade
Contrasta sempre com a nossa realidade
Realidade de dor
Longe do seu amor

Nenhum comentário: